top of page
Sobre nos_Capa 1.png

Ficamos felizes com a sua visita!

Somos uma rede internacional de pesquisas antropológicas sobre família e parentesco. A rede foi oficialmente constituída em 2022, a partir da aprovação de dois editais do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (Chamada n.26/2021 Apoio à Pesquisa Científica, Tecnológica e de Inovação: Bolsas no Exterior; Chamada n.40/2022 – Linha 3B – Projetos em Rede – Políticas públicas para o desenvolvimento humano e social).

Inicialmente voltada ao desenvolvimento do projeto “Fabricação do parentesco e tecnologias de governo nas adoções tardias: estudo comparativo Brasil, França e Espanha”, a rede teve seu escopo de atuação ampliado a partir do edital Pró-Humanidades. Para além da problemática das adoções (domésticas, internacionais e de “difícil colocação”), as pesquisadoras e pesquisadores que integram a ANTHERA desenvolvem pesquisas relacionadas à governança reprodutiva e aos diversos arranjos das parentalidades contemporâneas (pluriparentalidades). Mais especificamente, são objetos de análise da rede as formas plurais de família e suas relações de interdependência no cuidado, políticas de entrega voluntária de crianças para adoção, busca ativa em processos de adoção , retirada dos filhos de mães em situação de pobreza, reivindicação da guarda dos filhos (movimentos de mães), apropriação de crianças, demandas judiciais sobre tripla filiação, busca de origens, famílias recompostas após divórcio e tecnologias reprodutivas.

A Rede Anthera tem como sede principal a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGAS/UFRGS) e, como sedes regionais, as universidades parceiras: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e a Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Equipe

A rede ANTHERA congrega instituições, pesquisadoras e pesquisadores do Brasil, França, Espanha, Argentina e Chile que são referências nos estudos de família e parentesco. As pesquisas desenvolvidas pela rede buscam contribuir para o desenvolvimento do arcabouço teórico da área e subáreas, fornecendo subsídios para a construção de diagnósticos e diretrizes na formulação de políticas públicas.

Colaboração no Brasil: Pesquisadoras e Pesquisadores

Andréa Cardarello, Anna Paula Uziel (UERJ), Anyelle Cavalcante Santana

Chaves (UFAL), Bianca Peixoto Nitschke (UFRGS), Caroline Silveira Sarmento (UFRGS), Flávio Tarnovski (UFMT), Juliana Caruso (USP), Irene Salvo Agoglia (UAH/Chile), Gomes (UFRGS), Jean Segata (UFRGS), Ludmilla Furtado da Silva (UFRRJ), Natalia Larrea (UBA), Ranna Mirthes Sousa (PPGAS/UFRGS), Suliane da Silva Cardoso (PUCRS).

Pesquisando com as melhores instituições parceiras

UFRGS_.png
UFAL_.png
EHESS_.png
PUCRS_.png
UERJ_.png
UAB_.png
UFRRJ_.png
UFMT_.png
UT2J_.png
UBA_.png
UGR_.png
bottom of page